15 Dicas Que Ninguém Conta Para Acelerar Seu Bordado


Para quem gosta de bordados, existem dois pontos simples que servem para personalizar guardanapos, roupas de cama, roupões e lenços de bolso. Eles são conhecidos como corrente e o cheio.

Para bordar, podem-se utilizar linhas da mesma cor em tons diferentes ou linhas de várias tonalidades, dando um efeito bem colorido ao trabalho.

Os pontos básicos se usam para:

Bordar monogramas – Motivos florais – Quadros com abecedário

Bastidor

É preciso utilizar um bastidor para manter o tecido esticado, e muito cuidado para manter os pontos lisos e uniformes. Pode ser utilizado qualquer tipo de tecido, desde que ele seja suficientemente firme para sustentar o bordado.

Primeiro vamos transferir o risco do papel para o tecido. Preste muita atenção, a qualidade do bordado depende de muita transparência do risco. Se o risco estiver mal traçado, o bordado não ficará bonito.

Como transferir o risco para o tecido?


Uma das maneiras mais simples é utilizar o papel carbono. O papel carbono amarelo ou azul claro é usado nos tecidos escuros, já os de cores preto e azul escuros são usados para os tecidos claros.

Faça o desenho sobre um papel fino (seda ou manteiga). Coloque o carbono com a face para baixo sobre o tecido e o desenho por cima, com um lápis de ponta fina contorne o desenho.

Não se esqueça de prender os papeis no tecido com um alfinete. Cuidado para não pressionar demais o carbono, pois ele pode manchar o tecido.

Ponto corrente básico
* Enfiar a agulha de baixo para cima, onde vai se iniciar o bordado.
* Faça o ponto seguinte do mesmo modo, pondo a agulha no mesmo furo por onde sai à linha, e passando a linha por baixo da ponta da agulha.

* Continue bordando do mesmo modo. Ao terminar uma fila, dê um ponto sobre a última laçada de corrente para que não se desfaça. Esta distância onde a agulha entrou no pano e saiu a sua ponta, será a medida, o tamanho do Ponto Corrente.

* Devagar puxe a agulha e a linha que faz uma volta em frente ao risco fechando como um elo. Não aperte muito para não perder sua forma.
* Agora que você já aprendeu a fazer o Ponto Corrente. É só repetir os elos quantas vezes precisar.

Ponto cheio básico

* Faça duas linhas arredondadas próximas à borda do tecido, em seguida alinhave alguns pontos entre as duas linhas do risco.
* Faça os bordados de forma que os pontos fiquem juntos, formando o desenho. Utilize o mesmo tipo de agulha do começo ao fim do bordado, para não deixar uma espessura diferente.

* Não faça pontos longos para evitar que a imagem saia do lugar.
* Existem várias maneiras de fazer o ponto cheio. Aos poucos você encontrará a melhor maneira de executa-los.

O ponto corrente básico é usado para contornos e o ponto cheio cobre toda a superfície do desenho com pontos largos, retos e bem juntos. Quando esses dois pontos são combinados é possível bordar desenhos em peças pequenas do vestuário.

Fonte: blog.costurebem.net

Confira abaixo mais dicas para seu bordado ficar ainda melhor 🙂

Lave sempre as mãos antes de bordar, isso permitirá um trabalho limpo.
Use uma boa iluminação para bordar, de preferência use luz fluorescente.
Borde em acentos confortáveis para não prejudicar a coluna.

Coloque uma almofada no colo para aproximar o bordado.
Se você quiser que a linha não dobre ao puxar do ponto, passe uma esponja húmida do começo ao fim da linha.
Passe sempre um alinhavo no tecido que cortou, evitando desfiar.

Todos os pontos deveram estar para o mesmo lado.
Se está a começar a sua aprendizagem no ponto cruz, opte por gráficos simples e menos trabalhosos, rapidamente estará treinada para os gráficos mais complexos.

Combine as cores da linha com as do tecido é harmonioso e fundamental.
Ao terminar um trabalho sempre lave, passe à ferro e engome. Ficará lindo!
Quando aplicar seus bordados use tecidos que não desbotam.

Para bordar com fio metalizado humedeça-o numa esponja qualquer, para facilitar o uso.
Se não quiser ou não souber fazer 1/4 ou 3/4 de ponto, basta deixar de bordar os quadradinhos com um triângulo colorido que aparecem em certos gráficos mais elaborados e por fim defina-os com ponto atrás (contornos). Você pode usar esse truque quando quiser para acelerar seu trabalho, mas nunca deixe de praticar os pontos fraccionados, eles são necessários para fazer um lindo trabalho.