As 11 Melhores Dicas de Costura Que Você Deve Saber


Se você é como eu, auto-didata na costura, então você sabe que costurar é um processo gradual que inclui nos depararmos com bocados de informações ao acaso que, ao longo do tempo, melhorarão suas técnicas e nível de habilidade.

Aqui está uma lista de coisas que eu desejaria ter sabido antes e alguns artigos de blogs que me ajudaram ao longo do caminho:

1) A importância de passar e vaporizar seus projetos
Isso é um pouco embaraçoso de admitir e eu realmente não sei bem porquê, mas até cerca de um ano atrás eu sequer tinha ferro de passar. Quando eu trabalhava em um projeto de costura de um tutorial seria apenas pular a parte do ferro, como se fosse só uma recomendação. Não sei se eu pensei que talvez meu noivo começasse a me pedir para passar todas as suas roupas, já que eu tinha um ferro. Que erro eu estava cometendo…Ferros são baratos e não leva muito tempo para passar um projeto. O benefício de quão bonito, profissional e elegante meus projetos pareciam após passar e vaporizar superava imensamente qualquer roupa que eu tenha que passar do meu noivo, já que agora eu tenho um ferro. Agora todas as minhas costuras de junção retas são chapadas porque o tecido não se amontoa e os itens que tem dobradura (como uma carteira que se dobra ao meio ou uma clutch que tem a aba dobrada) ficam fechados mais facilmente. Desde que descobri as maravilhas de passar ferro eu passo o projeto todo do início ao fim, as vezes mais do que posso contar. E para finalizar eu uso a função vapor. Acredite em mim, seus projetos vão ficar com um acabamento muito melhor. Você nunca mais vai querer ficar sem ferro.

2) Entretela…Minha nova melhor amiga
Outro fato embaraçoso é que até poucos meses atrás eu nunca havia usado entretela. Eu realmente não entendia exatamente o que ela era ou qual tipo eu deveria usar para fazer um tutorial em que ela era pedida.
Entretela é um material de estrutura, que dá peso e estabilidade para os seus projetos. Ela vem em dois tipos diferentes: Colante (que tem pequenas bolinhas de cola em um lado, que quando passamos o ferro grudam no lado avesso do tecido) ou Não-colante (o nome já diz tudo). Antes de descobrir a entretela colante, quando um tutorial pedia “entretela” na sua lista de materiais, eu usava somente fibra. Fibra vai funcionar…ok…eu acho. Mas depois que você usa entretela colante você não quer saber de mais nada! Eu amo entretela. Demora um pouco para colar no tecido, é outra coisa para medir e cortar e é mais uma costura…mas é maravilhoso que mesmo que com os contras valha a pena. Eu tenho uma enorme caixa cheia de entretelas dos mais diversos tipos amarradas com elásticos (A blogueira conta qual é a sua entretela favorita e indica alguns tipos, que são conhecidos por outros nomes aqui no Brasil. Nós temos muitos e muitos tipos de entretela, de tecido e de papel. O melhor é ir nas lojas de tecido e sentir o toque delas e pedir indicações para os vendedores sobre qual tipo usar em cada projeto).

Aqui está o exemplo de uma niqueleira sem entretela e outra com entretela:

costurando-dicas2

Acima a niqueleira que não está entretelada. Vejam como ela parece um pouco mole e inconsistente? Isso faz parecer um pouco “barato” e nada profissional, na minha opinião. (Isso foi feito antes de descobrir as maravilhas da entretela)

costurando-dicas3

A niqueleira acima está entretelada com uma entretela grossa, que dá peso ao trabalho. Veja como ela parece firme, estável e o tecido parece esticado e sem rugas? Eu acho que a entretela deixa o trabalho muito mais profissional e completo, ainda mais se compararmos os trabalhos acima.

3) Usar alfinetes corretamente
Você irá notar que a maioria dos tutoriais dizem “alfinete seu projeto” em algum momento. Eu aprendi ao longo dos anos que se eles dizem para alfinetar, você deve alfinetar. Eu já tentei pular o passo de alfinetar pensando que eu estava apta para segurar meu tecido suficiente firme enquanto costurava e não seriam necessário alfinetes, porém…Com todas as coisas acontecendo enquanto você costura (manter uma velocidade estável no pedal, ter certeza que você está costurando certo, assegurando-se de que os tecidos estão alinhados, sentindo-se como um vesgo olhando para a agulha que sobe e desce, sobe e desce…) São tantas coisas acontecendo e saber que os alfinetes estão segurando seus tecidos alinhados é uma coisa a menos para se preocupar.

4) Invista em um cortador circular, base de corte e régua
Um cortador circular, uma base de corte e uma régua de patchwork vão deixar a sua vida milhões de vezes mais fácil na hora de cortar seu tecido. Suas linhas ficarão retas e você pode cortar várias camadas de tecido ao mesmo tempo. Uma dica de economia de tempo que eu faço é se eu preciso cortar muitos pedaços do mesmo tamanho de diferentes tecidos, eu meço o primeiro pedaço perfeitamente. E então ao invés de ficar medindo cada peça, eu passo ferro meu primeiro pedaço e coloco sobre os outros tecidos, alinho a minha régua na borda e corto ao redor do primeiro pedaço de tecido que cortei primeiramente. Isso poupa tempo de ficar medindo cada pedaço e se você tem certeza que o primeiro pedaço está perfeitamente reto use a régua certificando-se de que está cortando bem na borda e terá o mesmo resultado que se cortasse cada pedaço separadamente.

5)Fazendo seus próprios moldes
Se eu encontro um tutorial em particular que eu morro de amores e eu sei que eu vou querer fazer outra vez, eu corto as peças específicas do molde em papelão para poupar tempo quando eu for fazer o projeto novamente no futuro. Por exemplo: No tutorial da minha niqueleira eu digo para cortar 4 vezes no tecido e 2 vezes na entretela, todos de 7″ x 4 1/2″ (medidas em polegadas). Para poupar tempo (porque eu sei que vou fazer essa mesma niqueleira outras vezes) eu primeiro corto um pedaço de papelão com as medidas solicitadas, então toda vez que eu for fazer esse projeto tudo que eu preciso fazer é colocar o molde sobre o tecido ou a entretela e cortar ao redor dele, ao invés de medir tudo novamente. Eu tenho uma caixa plástica cheia de pedaços de moldes, os quais eu escrevo o tamanho e o nome do projeto. Sempre que eu compro um novo par de sapatos eu guardo a caixa e uso o papelão dela para fazer moldes.


6) Devagar e constante ganha-se a corrida
Quando você está costurando na sua máquina de costura, certifique-se de que você mantém uma pressão no pedal e um ritmo moderado. Eu nem sei dizer quantas vezes quando eu recém havia começado a costurar e não coloquei a pressão adequada no pedal e pisei muito forte ou muito rápido e a máquina saiu “voando” pelo meu tecido. Isso me assustava toda vez, e eu pulava e mexia todo o tecido, então costurava todas as linhas tortas. Certifique-se que a agulha está na posição baixa quando você começar a costurar e pise leve no pedal. Uma vez que você tem um ritmo moderado, preste atenção na pressão que você está fazendo no pedal e tente repeti-la toda vez que costurar. Depois de um tempo, a pressão que você faz vai ser apenas memória muscular e você não vai mais ter que pensar sobre o quão duro pisa no pedal. É como dirigir um carro, depois que você aprende, nunca mais esquece.

7) Não economize na linha
Comprar a linha mais barata que você encontrar só vai criar mais problemas para você no final. Linhas baratas causam problemas no sistema de tensão da sua máquina, o que pode resultar em pontos falsos ou então na linha embolando no seu projeto (o que aconteceu comigo por um tempo). (A blogueira então indica a linha Gütterman, usada principalmente em quilts). O que eu normalmente faço é comprar o maior rolo deste tipo de linha em uma cor neutra (como o branco ou cinza claro) e então uso em todos os projetos. Isso me permite encher muitas bobinas antes de costurar (porque eu odeio encher bobinas) e assim elas já estão cheias em caso de a linha acabar.

8) Aparando cantos e excessos
Se você está costurando algo que precisa ser desvirado do avesso no final, confira se você cortou os cantos antes de virar para o lado certo. Isso vai facilitar na hora de empurrar para acertar os cantos porque eles não vão estar com excesso de tecido por dentro. Também, você pode aparar os tecidos em excesso nos lados em que você vai virar (imagem abaixo).
costurando-dicas

Viram como os cantos estão cortados?

9)”Encaixotando” os cantos inferiores de uma bolsa
(também conhecido por “caixinha de leite”, por parecer uma caixa de leite)
Eu fiquei super feliz quando descobri como fazer isso. É um pouco difícil explicar em palavras, então para isso vou mostrar algumas fotos.

Antes de virar a sua bolsa para o lado direito, aperte os cantos juntos para que a costura inferior e a costura lateral fiquem alinhadas

Costure uma linha transversal às costuras que estavam alinhadas, como na imagem acima. Nota: Quando mais longe do canto você costurar, maior ficará o efeito de “caixa” na parte de baixo da bolsa.

Corte o excesso do canto.

Vocês vêem como o fundo da bolsa é mais bonito agora?

10) Os benefícios do pesponto
Você já costurou alguma coisa que precisava ser desvirada para o lado direito e que no final fica com um buraco de vários centímetros em um dos lados para ser fechado (como uma bolsa ou uma almofada)? Existem muitos tutoriais mostrando como fechar essas aberturas e fazer a chamada costura invisível. Pessoalmente, apesar de ter tentado várias vezes eu não consigo dominar o tal ponto escondido,ou costura invisível. Meu método para evitar esse processo à mão é pespontar meu projeto sempre que possível. Sim, é mais demorado e talvez hajam projetos que vocês não queiram pespontar, mas vale a pena experimentar.

Fonte: clubinhodacostura.com

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *