As Dicas a Seguir Ajudarão a Garantir o Sucesso de Sua Costura – Truques do Ofício


Cada ponto que costuramos nos livra de despesas com uma costureira e prolonga a vida de nossas roupas. Além disso, podemos até sentir alguma satisfação por consertarmos uma peça de roupa sem qualquer ajuda.
O primeiro passo é montar seu kit de costura – afinal, é impossível coser sem as ferramentas certas.

A maior parte dos consertos pode ser feita à mão, sem uma máquina de costura. Para essas tarefas, você precisará de alguns itens essenciais, como:
diversos tipos de botões;
agulhas de tamanhos variados;
linhas variadas;
tesouras de costura;
alfinetes e almofada de alfinetes;
um dedal;
fita métrica;
presilhas, ganchos, ilhoses e colchetes;
fita auto-adesiva;
retalhos.
Se você ainda não tem esses artigos, tenha as seguintes dicas em mente, ao comprá-los:
tesouras leves com 15 ou 18 cm de comprimento são as melhores. Use-as apenas para a costura;
alfinetes com cabeças grandes de vidro ou plástico são os mais fáceis de usar. Compre os maiores que encontrar, de até 3 ou 4 cm de comprimento;
um pacote de agulhas de pontas variadas, de tamanho médio, com orifícios redondos, apropriadas para todos os pesos de tecido;
existem dedais de diferentes tamanhos; encontre um que se encaixe no dedo médio da mão que você usa para costurar;
colchetes e ganchos de tamanhos variados (1, 2 e 3) e presilhas tamanhos 3/0, 2/0 e 0 resolvem a maior parte dos problemas de reposição;
uma régua de metal para costura (vazada no meio), de 15 cm, é mais útil para costuras que uma fita métrica, particularmente para fazer bainhas, já que pode ser usada para manter-se constante a medida desejada.
outros artigos que facilitam muito a costura incluem um abridor de casas, cuja ponta afiada e curva é usada para abrir costuras e a ponta fina é usada para retirar os fios soltos; um passador de linha, que poupa muito tempo e frustração; e uma tesoura de recorte, que tem bordas em zigue-zague, o que lhe permite aparar o tecido sem esfiapá-lo.
Além de simplesmente guardar seus aviamentos é útil organizar tudo para qualquer projeto de costura que possa aparecer. Veja a próxima página para dicas.

Organize seus aviamentos com essas dicas e truques úteis:
mantenha um ímã pequeno em sua cesta de costura. Quando agulhas ou alfinetes caem no carpete enquanto você costura é fácil recuperá-los rapidamente com o ímã;
agulhas podem enferrujar ou perder a ponta. Retire qualquer ferrugem com um sabão abrasivo ou lã de aço;
deixe um pouco de linha na agulha antes de enfiá-la na almofada após a costura. Você poderá vê-la com mais facilidade e a agulha não se enfiará totalmente dentro da almofada;
uma barra de sabão pode servir como uma ótima “almofada”. Além de acomodar os alfinetes e agulhas, o sabão lubrifica as pontas, fazendo com que deslizem facilmente em tecidos duros;
para evitar que as tesouras causem danos a outros objetos em sua cesta de costura, cubra as pontas com os protetores de borracha vendidos para agulhas de tricô;
antes de jogar fora roupas que você não usa mais, salve alguns aviamentos reutilizáveis, como zíperes, botões ou bordas decorativas. Isso pode ser útil quando você precisar trocar um colchete;
fios de linha parecem mais escuros no carretel, que sobre o tecido. Escolha um fio um tom mais escuro que o material no qual pretende usá-lo.
Pronta para assumir seu primeiro projeto de costura? Começaremos com uma tarefa simples: enfiar a linha na agulha.

Enfiar linha em uma agulha é bastante simples. Mantenha a agulha ereta com uma das mãos e a gire em seus dedos até ver o orifício. Mantenha o fio cortado a cerca de 1 cm da ponta com os dedos da outra mão e o empurre através do buraco da agulha, até enfiá-la cerca de 1,5 cm além do buraco. Puxe mais ou menos 1/3 de toda a linha cortada se pretender coser com um único fio; junte as pontas, se pretende usar fio duplo para o trabalho.
Se tiver dificuldade para enfiar a linha na agulha, pode ser útil seguir esses conselhos:
Posicione a agulha na frente de uma superfície branca, de modo que o furo fique mais visível.

Coloque sua agulha na frente de uma superfície branca para tornar o furo mais visível
Torne a ponta da linha mais firme, umedecendo-a ou passando cera de abelha em uma das extremidades.
Mergulhe a ponta da linha em um frasco de esmalte vermelho e deixe secar. O esmalte colorido tornará a ponta da linha mais visível e também servirá para facilitar seu deslizamento.
Dê um jato de fixador de cabelos em seus dedos e, depois, firme a ponta da linha, rolando-a entre os dedos.
Tente uma agulha com buraco maior ou use um passador de linha.
Fazendo o nó
Para dar o nó na linha, coloque a ponta do fio reto na parte de baixo do polegar de sua mão esquerda (ou mão direita, se você for canhoto). Segure o fio com seu polegar esquerdo e posicione a ponta da agulha sobre o fio, cerca de 1,5 cm a partir da ponta da linha. Segure a ponta da linha e a agulha no lugar com seu polegar esquerdo. Com a mão direita, envolva a ponta da agulha com o fio bem apertado, duas vezes para um nó pequeno e quatro para um nó maior.
Aperte a linha em torno da agulha entre o polegar e o indicador de sua mão esquerda. Empurre a agulha para cima, entre esses dedos, tanto quanto possível, com o segundo dedo de sua mão direita. Depois, agarre a ponta da agulha com o polegar e o indicador de sua mão direita e deslize o fio que envolve a agulha lenta e suavemente pela agulha, passando por cima do buraco e indo para baixo no comprimento do fio, em um nó apertado.
Corte a linha excessiva abaixo do nó.
Mais um botão que sumiu da roupa? Continue lendo, para aprender dicas fáceis para substituir rapidamente um botão.

A maioria dos botões pode ser costurada com linha para costuras gerais. Os botões devem ser costurados frouxamente, para permitir espaço para a camada de roupa que contém as casas. Botões costurados muito junto ao tecido dificultam o abotoamento. Botões costurados pelos furos à roupa geralmente vêm com dois ou quatro furos. Outros tipos têm uma espécie de base atrás, na qual há um furo por onde são costurados à roupa.
Para substituir o botão com furos, você precisará de um “formador de base”, que pode ser um palito de dentes ou de fósforo. Insira a agulha no tecido, pelo lado onde o botão ficará, e traga a ponta para cima 1/3 cm. Atravesse o tecido até o lado onde está o nó. Faça dois pontos pequenos para marcar o local para o botão e para dar ao seu trabalho uma base firme, o botão cobrirá o nó e os pontos.

Agora, insira a agulha através de um dos buracos do botão, pelo lado de trás. Deixe o botão cair pela agulha e pela linha até o tecido. Coloque seu “formador de base” atravessado sobre o botão. Mantenha-o no lugar com o dedo e costure sobre o palito enquanto prende o botão.

Combine seus pontos com o desenho de cruzamento da linha dos outros botões da roupa. Dê três a seis pontos através de cada par de buracos do botão, dependendo da pressão que o botão receberá. Depois, traga a agulha para cima através do tecido, mas não atravesse os furos com ela.

Retire o formador de base (o palito), mantenha o botão bem puxado e afastado da roupa e enrole a linha bem apertado, duas ou três vezes, em torno dos fios sob o botão. Insira a agulha até o lado avesso da roupa e a enfie sob os pontos do botão. Puxe a linha parcialmente através desses pontos, formando uma laçada. Insira a agulha através do laço e a puxe apertado para formar o nó. Corte as linhas bem rente ao nó.

Para substituir um botão com base, comece inserindo a agulha no lado da roupa onde o botão ficará. Traga a agulha para cima 1/3 cm e puxe o fio através do nó. Faça dois pontos pequenos para marcar o local para o botão e para dar uma base firme para seu trabalho. O botão cobrirá o nó e os pontos.

Posicione o botão na marcação com a base paralela à casa. Insira a agulha através da base e, depois, do tecido, para baixo. Costure através da base quatro a oito vezes. Tenha cuidado para manter os pontos no lado de baixo do tecido pequenos e bem feitos. Finalmente, faça um nó. Insira a agulha sob os pontos do botão, no lado avesso da roupa. Puxe a linha parcialmente até o outro lado, formando uma laçada. Insira a agulha através do laço e a puxe apertado para formar o nó. Corte os fios bem próximo ao nó.

Substituir alguns botões com furos exige o uso de “formadores de base” (à esquerda). Ao remover um palito usado para formar a base, enrole o fio sob a parte de baixo do botão (centro). Um botão com base tem um pequeno laço em seu lado de baixo (à direita).
Fazer uma bainha é outro projeto de costura que pode levar algum tempo para dominar. A próxima página apresenta dicas e truques para bainhas.

Antes de começar sua bainha, atente para essas dicas:
antes de fazer bainha em uma saia, vestido ou calças compridas, pendure a roupa por um dia em um cabide, para dar mais caimento ao tecido;
é possível alisar pequenas rugas na costura de uma bainha com um ferro a vapor; não refaça uma bainha levemente enrugada; primeiro, tente ajeitá-la com o ferro;

prendedores de roupa tipo clipe podem ser mais convenientes que alfinetes, para manter uma bainha no lugar enquanto você trabalha nela;
Leia a última seção para aprender alguns pontos básicos que lhe permitirão realizar a maior parte dos pequenos consertos em suas roupas.

Truques do ofício

As dicas a seguir ajudarão a garantir o sucesso de sua costura.
Conserte assim que notar. Quanto mais tempo levamos para consertar algo, pior fica, em termos de pequenos consertos em roupas.
Faça como era antes. Estude a roupa antes de consertá-la, para ver como fazer o cruzamento da linha nos botões com furos, como combinar a linha e os padrões de pontos originais.

Passe a ferro. Passar a ferro prepara o tecido para uma costura mais uniforme, ajuda a manter as dobras planas e onde devem estar e facilita para a obtenção de resultados com aparência profissional. Ao passar a roupa, levante e abaixe o ferro com delicadeza, em vez de deslizá-lo para trás e para frente sobre o tecido.
Siga as instruções de fábrica. Isto é especialmente importante para remendos, fechos e zíperes.

Você pode fazer praticamente qualquer tipo de conserto com quatro pontos básicos. Se você nunca costurou, talvez seja bom praticar um pouco, para desenvolver a habilidade de fazer pontos uniformes e delicados em linha reta.

Pesponto: visto de cima, o pesponto parece uma linha contínua de pontos iguais; visto do avesso do tecido, os pontos são duas vezes mais longos que aqueles de cima e se sobrepõem nas pontas. Use um fio único com nó e trabalhe da direita para a esquerda. Insira a agulha pelo lado de baixo das camadas de tecido 1/3 cm para a esquerda de onde sua costura começará. Passe a agulha para o outro lado do tecido até o nó. Insira a agulha 1/3 de cm por trás, onde o fio emerge,isto é, onde sua costura começará. Traga a agulha para cima 1/2 cm além desta inserção e puxe bem a linha. Traga a agulha para cima 1/2 cm além desta inserção e puxe a linha para o outro lado. Continue assim, formando pontos com espaçamento igual com cerca de 1/3 cm de comprimento.

Alinhavo: o alinhavo é usado para manter duas ou mais camadas de tecido juntas temporariamente, durante provas ou modelagem. Talvez você queira alinhavar uma bainha ou punho para garantir que gostaria do comprimento, antes de completar a bainha com uma costura mais permanente. Use um único fio sem nó, para poder puxá-lo com facilidade e trabalhe da direita para a esquerda. Insira a agulha pelo lado direito e passe a agulha e linha pelo tecido, para dentro e para fora, duas ou três vezes. Pontos de alinhavo podem ter um centímetro ou pouco mais que isso, de comprimento. Puxe o fio parcialmente para o outro lado do tecido, prendendo a ponta sem nó entre seu polegar e o indicador, de modo a não puxá-lo totalmente. Reinsira a agulha e repita o processo. Deixe a linha frouxa na ponta, para poder removê-la com facilidade.

Ponto corrido: o ponto corrido, usado para consertos delicados, costuras visíveis e franzidos é trabalhado de forma muito semelhante ao alinhavo, mas os pontos são menores e uniformes. Prenda o fio nas duas pontas com um nó. Use um fio único com nó e trabalhe da direita para a esquerda. Insira a agulha pelo lado avesso e passe a agulha e linha pelo tecido, para dentro e para fora, de modo uniforme, duas ou três vezes. Puxe a linha para o outro lado com firmeza, mas evite enrugar o tecido.

Chuleado: este ponto é usado para prevenir o esfiapamento da borda do tecido. Use um fio único com nó e trabalhe da direita para a esquerda. Insira a agulha pelo lado de baixo do seu trabalho. Puxe a linha através do nó e insira a agulha pelo lado avesso novamente, 1/3 a 1/2 cm à esquerda do nó. Puxe a linha para o outro lado, mas não com muita força ou o tecido se enrugará. Quanto mais propenso ao esfiapamento for o tecido, mais próximos deverão ser os pontos da costura. Mantenha a profundidade dos pontos uniforme e os torne tão rasos quanto possíveis, sem afastar demais as fibras do tecido.
Veja só, costurar não é mais coisa só para vovozinhas. Seguindo as dicas e orientações simples apresentadas neste capítulo, você estará preparado para qualquer projeto que lhe surja pela frente.

Fonte: casa.hsw.uol.com.br