Dicas para acelerar o bordado – dois pontos simples que você precisa saber

Para quem gosta de bordados, existem dois pontos simples que servem para personalizar guardanapos, roupas de cama, roupões e lenços de bolso. Eles são conhecidos como corrente e o cheio.

Para bordar, podem-se utilizar linhas da mesma cor em tons diferentes ou linhas de várias tonalidades, dando um efeito bem colorido ao trabalho.

Os pontos básicos se usam para:

Bordar monogramas – Motivos florais – Quadros com abecedário

Bastidor
É preciso utilizar um bastidor para manter o tecido esticado, e muito cuidado para manter os pontos lisos e uniformes. Pode ser utilizado qualquer tipo de tecido, desde que ele seja suficientemente firme para sustentar o bordado.

Primeiro vamos transferir o risco do papel para o tecido. Preste muita atenção, a qualidade do bordado depende de muita transparência do risco. Se o risco estiver mal traçado, o bordado não ficará bonito.




Como transferir o risco para o tecido?
Uma das maneiras mais simples é utilizar o papel carbono. O papel carbono amarelo ou azul claro é usado nos tecidos escuros, já os de cores preto e azul escuros são usados para os tecidos claros.

Faça o desenho sobre um papel fino (seda ou manteiga). Coloque o carbono com a face para baixo sobre o tecido e o desenho por cima, com um lápis de ponta fina contorne o desenho.

Não se esqueça de prender os papeis no tecido com um alfinete. Cuidado para não pressionar demais o carbono, pois ele pode manchar o tecido.

Ponto corrente básico
* Enfiar a agulha de baixo para cima, onde vai se iniciar o bordado.
* Faça o ponto seguinte do mesmo modo, pondo a agulha no mesmo furo por onde sai à linha, e passando a linha por baixo da ponta da agulha.
* Continue bordando do mesmo modo. Ao terminar uma fila, dê um ponto sobre a última laçada de corrente para que não se desfaça. Esta distância onde a agulha entrou no pano e saiu a sua ponta, será a medida, o tamanho do Ponto Corrente.
* Devagar puxe a agulha e a linha que faz uma volta em frente ao risco fechando como um elo. Não aperte muito para não perder sua forma.
* Agora que você já aprendeu a fazer o Ponto Corrente. É só repetir os elos quantas vezes precisar.

Ponto cheio básico
* Faça duas linhas arredondadas próximas à borda do tecido, em seguida alinhave alguns pontos entre as duas linhas do risco.
* Faça os bordados de forma que os pontos fiquem juntos, formando o desenho. Utilize o mesmo tipo de agulha do começo ao fim do bordado, para não deixar uma espessura diferente.
* Não faça pontos longos para evitar que a imagem saia do lugar.
* Existem várias maneiras de fazer o ponto cheio. Aos poucos você encontrará a melhor maneira de executa-los.

O ponto corrente básico é usado para contornos e o ponto cheio cobre toda a superfície do desenho com pontos largos, retos e bem juntos. Quando esses dois pontos são combinados é possível bordar desenhos em peças pequenas do vestuário.
Fonte: blog.costurebem.net




→ Cansada de Fazer Artesanatos que Não Trazem Retorno Financeiro?
⇒ Então você precisa ver isso!